Bolívia nacionaliza empresas elétricas da Iberdrola


 

Internacional - 29/12/2012 - 18:18:04

 

Bolívia nacionaliza empresas elétricas da Iberdrola

Bolívia nacionaliza empresas elétricas da Iberdrola

 

Da Redação com agências

Foto(s): Reuters

 

O presidente da Bolívia, Evo Morales assina a nacionalização das empresas distribuidoras de eletricidade do grupo espanhol Iberdrola

O presidente da Bolívia, Evo Morales assina a nacionalização das empresas distribuidoras de eletricidade do grupo espanhol Iberdrola


 

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse neste sábado (29) que decretou a nacionalização das duas empresas distribuidoras de eletricidade do grupo espanhol Iberdrola, para ampliar a cobertura do serviço em áreas rurais.

Morales, que já nacionalizou a indústria de petróleo e empresas de telecomunicações e de energia elétrica, fez o anúncio em breve declaração a jornalistas, antes de autoridades dizerem que a Iberdrola receberia uma compensação com base na avaliação de seus ativos por uma empresa independente.

"Fomos obrigados a dar esse passo para as taxas de serviços elétricos serem equitativas em La Paz e Oruro e garantir que a qualidade de serviço de energia elétrica seja uniforme em áreas rurais e urbanas", disse o líder indígena.

Iberdrola, cuja sede em La Paz estava sob custódia da polícia, opera na Bolívia desde a década de 1990, após a aquisição de sistemas de distribuição doméstica da Companhia de Energia Elétrica da Bolívia.

;

Policial boliviano vigia sede da empresa de distribuição de eletricidade Electropaz, uma subsidiária da companhia espanhola Iberdrola.

Policial boliviano vigia sede da empresa de distribuição de eletricidade Electropaz, uma subsidiária da companhia espanhola Iberdrola.

Links
.
.
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Collor vira réu em processo da Lava Jato no Supremo


República Dominicana registra entrada de mais de 18 mil venezuelanos no país


MP denuncia Aldemir Bendine, Marcelo Odebrecht e mais quatro pessoas na Lava Jato


Barcelona cobra de Neymar indenização de 8,5 milhões de euros


Governo não inclui Itaipu e Eletronuclear na desestatização da Eletrobras


Janot pede impedimento de Gilmar Mendes para julgar Jacob Barata Filho