} .materia strong { color: #FFF; }


 

Esporte - 12/02/2017 - 13:57:54

 

Santos bate Red Bull Brasil com gol polêmico e segue líder

Santos bate Red Bull Brasil com gol polêmico e segue líder

 

Da Redação com Gazeta Esportiva

Foto(s): Gazeta Press

 

O meia Vitor Bueno foi o autor do primeiro gol santista no Pacaembu

O meia Vitor Bueno foi o autor do primeiro gol santista no Pacaembu


O Santos continua na ponta do grupo D do Campeonato Paulista. Em jogo movimentado e recheado de polêmicas, o Peixe bateu o Red Bull Brasil por 3 a 2, na manhã deste domingo, no Pacaembu, em duelo válido pela segunda rodada do torneio estadual. Apesar do bom futebol apresentado pelas duas equipes, o principal destaque ficou por conta do santista Kayke. Estreando no clube, o atacante desviou cruzamento de Victor Ferraz com o braço, aos 47 minutos do segundo tempo, e marcou o gol da vitória. Além da irregularidade inicial, o goleiro Saulo também defendeu antes da bola passar a linha da meta. A arbitragem, porém, validou o tento e confirmou o triunfo do alvinegro.

Com isso, o Santos retoma a liderança do grupo D do Paulistão, com seis pontos. O Peixe havia caído para segundo após o Mirassol bater a Ferroviária, no último sábado. Já o Red Bull Brasil, por sua vez, estacionou na segunda colocação do grupo B, com apenas um ponto em três jogos, e pode ser ultrapassado pelo São Paulo, que encara a Ponte Preta, neste domingo, às 17h (de Brasília), no Morumbi.

Na terceira rodada, os comandados de Dorival Júnior fazem o clássico contra o Tricolor Paulista, na próxima quarta-feira, às 21h45, na Vila Belmiro. Como teve o seu jogo diante do Santo André adiantado, o Red Bull só volta a campo no próximo sábado, quando pega a Macaca, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Lucas Lima inspirado e vantagem no placar

Apesar do forte calor de 30ºC em São Paulo, a partida começou bem morna no Pacaembu. O Santos começou tocando com tranquilidade, enquanto o Red Bull Brasil adiantou a marcação, pressionando a saída de bola santista. Porém, nenhuma oportunidade clara foi criada no começo do duelo.

Até que aos 15 minutos, o zagueiro Lucas Veríssimo mostrou persistência, recuperou uma jogada perdida e tocou para Lucas Lima. Aceso no jogo, o camisa 10 apenas rolou para Victor Ferraz. O lateral, por sua vez, acertou um belo cruzamento para Vitor Bueno vencer o goleiro Saulo e fazer 1 a 0 no Pacaembu. Na comemoração, os santistas ensaiaram uma ‘dancinha’, relembrando os bons tempos de 2010, com a equipe liderada por Neymar e Ganso.

O tento animou o time do Peixe. Comandado pelo inspirado Lucas Lima, o alvinegro seguiu em cima do Toro Loko e quase ampliou o marcador aos 25 minutos. O camisa 10 entortou toda a defesa adversária e cruzou para Copete. O colombiano desviou para o meio da pequena área e Rodrigão, sem goleiro, errou a cabeçada e mandou pra fora.

E como o futebol não tolera desaforo, o castigo veio na jogada seguinte. Nando Caradina desarmou Lucas Lima de forma limpa e acertou um lindo lançamento de três dedos para Misael. O atacante arrancou entre os dois zagueiros do Santos e bateu firme para deixar tudo igual no Pacaembu.

O Santos sentiu o empate e o Red Bull cresceu no jogo. Ainda apostando nas roubadas de bola e nos contra-ataques rápidos, a equipe comandada por Alberto Valentim quase alcançou a virada aos 40 minutos. Em nova saída em velocidade, Misael apareceu de novo e obrigou Vladimir a fazer bela defesa, salvando o alvinegro.

E do mesmo jeito que o futebol foi traiçoeiro com Rodrigão após a inacreditável chance desperdiçada, o atacante recebeu dos pés de Lucas Lima a chance de se redimir antes do intervalo. Desta vez, ele não desperdiçou. O meia acertou lindo passe para o centroavante, que tocou na saída de Saulo e colocou o Peixe novamente em vantagem.



Estreias, gol polêmico e vitória do Peixe

Ao contrário da etapa inicial, o segundo tempo fez jus ao forte calor e começou quente no Pacaembu. Com as duas equipes buscando o ataque, a partida ficou aberta e cheia de alternativas. A primeira oportunidade clara surgiu com o Red Bull Brasil. Logo aos 10 minutos, Elton apareceu livre no meio da zaga santista e soltou uma bomba na trave, assustando o goleiro Vladimir.

Logo depois, o técnico Dorival Júnior tirou Leandro Donizete, que fez sua estreia com o a camisa do Santos, e promoveu a entrada de Léo Cittadini. A mudança não alterou o estilo de jogo das duas equipes e a partida seguiu movimentada no Pacaembu.

Aos 24 minutos, Thallyson apareceu na entrada da área e soltou a bomba no gol de Vladimir. A bola desviou em Lucas Veríssimo e saiu em escanteio. O Santos, por sua vez, respondeu no lance seguinte. Victor Ferraz avançou pela direita e cruzou rasteiro. Rodrigão e Copete furaram e Lucas Lima apareceu sozinho na área. O camisa 10 dominou, mas chutou em cima do goleiro Saulo.

Após a sequência de chances desperdiçadas, o técnico Dorival Júnior promoveu mais uma estreia no Peixe. Sentindo os efeitos do forte calor, Rodrigão foi substituído por Bruno Henrique. Na saída do gramado, o centroavante, que tem três jogos no Paulistão, foi aplaudido pela torcida santista.

Com o jogo bem aberto, era questão de tempo para sair um gol no Pacaembu. Ele aconteceu, mas foi para o Red Bull. Aos 36 minutos, Nixon, que havia acabado de entrar, aproveitou cobrança de falta de Denner e tocou de cabeça para vencer Vladimir. O jogador estava impedido no lance, mas a arbitragem validou o tento.

Logo após levar o empate, Dorival colocou sacou Vitor Bueno para promover a entrada de Kayke. O reforço, que fez sua estreia com a camisa do Peixe foi decisivo e acabou sendo o autor da maior polêmica do jogo.

Aos 47 minutos do segundo tempo, o zagueiro Lucas Veríssimo desviou cruzamento do meia Lucas Lima. A bola acabou sobrando para Victor Ferraz. O lateral-direito tocou para dentro da pequena área e Kayke apareceu sozinho. O atacante desviou com o braço e Saulo chegou a defender antes da redonda cruzar a linha. Arbitragem, porém, validou o tento, decretando a vitória santista.


FICHA TÉCNICA

RED BULL BRASIL 2 X 3 SANTOS

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 12 de fevereiro de 2017, domingo

Horário: 11h (de Brasília)

Árbitro: Rafael Gomes da Silva

Assistentes: Danilo Ricardo Simon e Fabricio Porfirio de Moura

Cartões amarelos: RED BULL: Fillipe Soutto. SANTOS: Yuri, Copete e Lucas Veríssimo.

Público: 20.412 pagantes

Renda: R$ 747.515


GOLS

RED BULL: Misael, aos 28 minutos do primeiro tempo, e Nixon, aos 36 do segundo tempo.

SANTOS: Vitor Bueno, aos 15, e Rodrigão, aos 48 minutos do primeiro tempo; Kayke, aos 47 do segundo tempo.


RED BULL BRASIL: Saulo; Bruno Ferreira (Lucas Taylor), Willian Magrão, Luan Peres e Thallyson; Alison (Denner), Fillipe Soutto, Elvis (Nixon) e Nando Carandina; Misael e Elton - Técnico: Alberto Valentim.

SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Leandro Donizete (Léo Cittadini), Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno (Kayke), Copete e Rodrigão (Bruno Henrique) - Técnico: Dorival Júnior.

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Brasília fica sob ataque de 45 mil manifestantes e diversos ministérios são depredados


Banda Malta lança a nova série de vídeos no YouTube, Spotify e Deezer hoje, dia 24 de maio


Após adiar decisão, CCJ marca nova reunião e exclui da pauta PEC das Diretas


Candidatos têm até hoje para pagar a taxa de inscrição do Enem


Operadoras de telefonia criticam proibição de franquia limitada de banda larga fixa


Nicolás Maduro assina decreto com proposta para eleger Assembleia Constituinte