Arthur Rollo, professor da Faculdade de Direito de São Bernardo, assume a SENACON


 

Economia - 27/03/2017 - 20:48:39

 

Arthur Rollo, professor da Faculdade de Direito de São Bernardo, assume a SENACON

Arthur Rollo, professor da Faculdade de Direito de São Bernardo, assume a SENACON

 

Da Redação .

Foto(s): Reprodução

 

Advogado e professor Arthur Rollo

Advogado e professor Arthur Rollo


O professor da Faculdade de Direito de São Bernardo, Arthur Rollo, especialista em Direito do Consumidor, tomou posse na pasta da SENACON - Secretaria Nacional do Consumidor, em Brasília.

"Tem muito trabalho pela frente. Vamos dar outra dinâmica na gestão da Senacon", disse Arthur Rollo.

SENACON

A Secretaria Nacional do Consumidor - Senacon, criada pelo Decreto 7.738, de 28 de maio de 2012, compõe a estrutura do Ministério da Justiça e tem suas atribuições estabelecidas no art. 106 do Código de Defesa do Consumidor e no art. 3º do Decreto nº 2.181/97. A atuação da Senacon concentra-se no planejamento, elaboração, coordenação e execução da Política Nacional das Relações de Consumo, com seguintes objetivos:

  • garantir a proteção e exercício dos direitos dos consumidores;
  • promover a harmonização nas relações de consumo; e
  • incentivar a integração e a atuação conjunta dos membros do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor - SNDC.

Dentre as ações estruturantes da Secretaria, destacam-se o Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor - Sindec, as atividades da Escola Nacional de Defesa do Consumidor, as ações voltadas à proteção da Saúde e Segurança do Consumidor, a repressão às práticas infrativas e o aperfeiçoamento das políticas regulatórias.

Com o objetivo de ampliar a efetividade da Política Nacional de Proteção e Defesa do Consumidor, a atenção da Senacon está voltada à análise de questões que tenham repercussão nacional e interesse geral. A Secretaria também representa os interesses dos consumidores brasileiros e do SNDC junto a organizações internacionais, como Mercosul, Organização dos Estados Americanos (OEA), entre outras.


ACESSE O PORTAL DEFESA DO CONSUMIDOR


Site Consumidor do Governo Federal

Consumidor.gov.br é um serviço público que permite a interlocução direta entre consumidores e empresas para solução de conflitos de consumo pela internet.

Monitorada pela Secretaria Nacional do Consumidor - Senacon - do Ministério da Justiça, Procons, Defensorias, Ministérios Públicos e também por toda a sociedade, esta ferramenta possibilita a resolução de conflitos de consumo de forma rápida e desburocratizada: atualmente, 80% das reclamações registradas no Consumidor.gov.br são solucionadas pelas empresas, que respondem as demandas dos consumidores em um prazo médio de 7 dias.

Consumidor.gov.br coloca as relações entre consumidores, fornecedores e o Estado em um novo patamar, a partir das seguintes premissas:

  1. Transparência e controle social são imprescindíveis à efetividade dos direitos dos consumidores;
  2. As informações apresentadas pelos cidadãos consumidores são estratégicas para gestão e execução de políticas públicas de defesa do consumidor;
  3. O acesso a informação potencializa o poder de escolha dos consumidores e contribui para o aprimoramento das relações de consumo.

Por se tratar de um serviço provido e mantido pelo Estado, com ênfase na interatividade entre consumidores e fornecedores para redução de conflitos de consumo, a participação de empresas no Consumidor.gov.br, só é permitida àqueles que aderem formalmente ao serviço, mediante assinatura de termo no qual se comprometem em conhecer, analisar e investir todos os esforços disponíveis para a solução dos problemas apresentados. O consumidor, por sua vez, deve se identificar adequadamente e comprometer-se a apresentar todos os dados e informações relativas à reclamação relatada.

A Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça é a responsável pela gestão, disponibilização e manutenção do Consumidor.gov.br, bem como pela articulação com demais órgãos e entidades do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor que, por meio de cooperação técnica, apoiam e atuam na consecução dos objetivos do serviço.

A criação desta plataforma guarda relação com o disposto no artigo 4º inciso V da Lei 8.078/1990 e artigo 7º, incisos I, II e III do Decreto 7.963/2013.

Clique aqui para mais informações sobre a Secretaria Nacional do Consumidor.

Indicadores

Na página de Indicadores, o consumidor pode encontrar as avaliações mais recentes de empresas participantes. Para acessar clique aqui.

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Festas juninas celebram a fartura no campo


Sucesso! São Bernardo vai fabricar novos carros da Volks


Governo americano suspende todas as importações de carne fresca do Brasil


STF envia investigação sobre irmã e primo de Aécio para primeira instância


Corinthians goleia o Bahia e permanece na liderança


Fachin abre prazo de cinco dias para PGR decidir se denuncia Temer