Lei para cobrar despesas médicas das concessionárias é sancionada em São Bernardo


 

ABCD - 31/03/2017 - 14:54:10

 

Lei para cobrar despesas médicas das concessionárias é sancionada em São Bernardo

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Ricardo Cassin / PMSBC

 

Orlando Morando sanciona a lei que irá cobrar despesas médicas das concessionárias

Orlando Morando sanciona a lei que irá cobrar despesas médicas das concessionárias


O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, sancionou, nesta sexta-feira (31/03), a Lei que autoriza cobrança de despesas médicas e hospitalares das Concessionárias de estradas e rodovias que utilizaram o sistema de Saúde municipal em casos de acidentes ou ocorrências. As empresas, que administram a concessão, somente serão isentas de pagamento quando a vítima for moradora da cidade.

Dois dias depois da aprovação unânime pela Câmara de vereadores, a proposta foi oficializada por Morando em ato celebrado no HPS Central, localizado na Rua Secondo Modolim, no Centro. Estiveram presentes o secretário de Assuntos Jurídicos da administração, Carlos Maciel, da Saúde, Dr. Geraldo Reple Sobrinho, demais secretários, além da direção do HPS, funcionários e vereadores.

O local para a sanção da Lei foi escolhido por Morando, justamente pelo complexo hospitalar ser o principal equipamento de Saúde a receber as ocorrências das estradas e rodovias, enviadas pelas concessionárias. São registrados por mês aproximadamente 50 casos de atendimentos de vítimas de acidentes das autoestradas, sendo que 30% são de situações que ocorreram foram do município.

“Este é um projeto dentro dos princípios da legalidade. Estou muito confiante de que além de ser bom para a cidade, cumpri todas as exigências constitucionais. Não vamos negar atendimento a ninguém. Sem discriminações, o mesmo operacional continuará sendo feito. Agora, a cada dia a Saúde eleva o seu custo. A Constituição determina gastos de 15% do Orçamento municipal e o nosso já está em 25%. E, ainda assim, é insuficiente”, argumentou o chefe do Executivo.

A Nova Lei determina às concessionárias que possuem estradas pelo município um repasse de valores correspondentes ao município quinzenalmente. A quantia a ser cobrada terá base do SUS – Sistema Único de Saúde – e da AMB – Associação Médica Brasileira.

“Logo após a nossa proposta, começaram a falar que vão aumentar o valor do pedágio, o que não procede. Reajuste em estradas tem contrato. Quem dá o índice de aumento é o governo do Estado. Agora, o que não podemos é sermos punidos com pacientes que recebemos aqui, e que poderiam ter ido a outro Pronto Socorro, e acabam vindo para cá. Só precisamos estabelecer critérios e que essa cobrança vai voltar em investimentos para a Saúde”, complementou Morando.

OM 2017

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias




Câmara aprova decreto de intervenção no Rio de Janeiro


Vereadores petistas querem indenização da prefeitura de São Bernardo


MTST realiza discursos políticos contra reforma da Previdência em São Bernardo


MTST descumpre acordo e faz passeata em São Bernardo


Temer convoca Exército para intervir na segurança do Rio de Janeiro


Justiça manda Corinthians e Odebrecht devolverem R$ 400 milhões para a Caixa