Supremo venezuelano ordena prisão e inabilitação de prefeito opositor


 

Internacional - 08/08/2017 - 11:55:01

 

Supremo venezuelano ordena prisão e inabilitação de prefeito opositor

Supremo venezuelano ordena prisão e inabilitação de prefeito opositor

 

Da Redação com EFE

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

TSJ da Venezuela declarou a inabilitação política de Ramon Muchacho, prefeito de Chacao, e o condenou a 15 meses de prisão por se opor ao regime de Maduro

TSJ da Venezuela declarou a inabilitação política de Ramon Muchacho, prefeito de Chacao, e o condenou a 15 meses de prisão por se opor ao regime de Maduro


O Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela (TSJ) declarou nesta terça-feira (8) a inabilitação política do prefeito de Chacao, o opositor Ramón Muchacho, e o condenou a 15 meses de prisão por permitir protestos contra o governo na região.

"A Sala Constitucional do TSJ sanciona com 15 meses de prisão Ramón Muchacho", informou o Supremo através da rede social Twitter, embora a sentença ainda não tenha sido divulgada.

Em outra mensagem no Twitter, a "Sala Constitucional do TSJ declarou falta absoluta e inabilitação política ao cidadão Ramón Muchacho".

Chacao é um município no leste de Caracas onde têm ocorrido muitos dos protestos contra o governo organizados nos últimos quatro meses e foi palco de confrontos violentos entre manifestantes e forças de segurança que já deixaram mais de 120 mortos em todo o país.

O prefeito, que ainda não foi preso, divulgou uma mensagem através das redes sociais na qual diz que "todo o peso da injustiça revolucionária" caiu sobre ele e sobre Chacao.

"Somos condenados por fazer o nosso trabalho, por garantir o legítimo direito ao protesto pacífico e o exercício dos direitos civis e políticos dos venezuelanos. Somos condenados por lutar por uma mudança na Venezuela", diz o texto.

Muchacho também afirmou que "as próximas horas serão difíceis" para ele e que suas comunicações estarão severamente limitadas, motivo pelo qual pediu "serenidade e fortaleza".

Ramón Muchacho foi condenado por permitir protestos da oposição, algo que o Supremo ordenou a ele e a outros 13 prefeitos opositores a evitar. A prisão de 15 meses já foi decretada a outros três prefeitos.

Para esta terça-feira, está previsto um protesto com fechamento de ruas em todo o país, convocado pela aliança opositora Mesa da Unidade Democrática.

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Tribunal de Contas fiscaliza as condições da merenda em 250 escolas na Grande São Paulo


Fãs fazem vigília e lembram 40 anos da morte de Elvis Presley


TRF4 mantém prisão preventiva do ex-ministro Antonio Palocci


MPF denuncia ex-ministro Geddel Vieira Lima por obstrução de Justiça


PMDB marca convenção para voltar a usar a sigla MDB


Presidente do Senado acha 'muito difícil' a volta de financiamento empresarial de campanha