Autor da hashtag #CaetanoPedófilo é obrigado a tirá-la do ar por determinação de juíza carioca


 

Nacional - 14/11/2017 - 17:27:28

 

Autor da hashtag #CaetanoPedófilo é obrigado a tirá-la do ar por determinação de juíza carioca

 

Da Redação com agências

Foto(s): Reprodução livro Cazuza de Lucinha Araujo e site de Thereza Eugênia

 

Caetano Veloso e Paula Lavigne em 1982 em show de Cazuza

Caetano Veloso e Paula Lavigne em 1982 em show de Cazuza


Caetano Veloso conseguiu mais uma vitória na justiça. A juíza Flavia Goncalves Moraes Alves, da 14ª Vara Cível da Capital, concedeu tutela antecipada e determinou que o réu apague as ofensas em 48 horas. Caso descumpra a decisão, Martins, que nas redes sociais assina Flavio Morgenstern, terá de pagar multa de R$ 300 por dia, até R$ 30 mil.


Leia Também...

Show de Caetano é embargado em São Bernardo - 30/10/2017 - 17:46:57

Caetano Veloso faz show em terreno invadido pelo MTST em São Bernardo - 30/10/2017 - 05:00:46

Caetano Veloso processa MBL e Alexandre Frota por ser chamado de pedófilo - 21/10/2017 - 17:48:06


Morgenstern criou e disseminou a hashtag #caetanopedofilo a partir de sua conta no Twitter.

A Justiça determinou que sejam retiradas as ofensas já postadas por ele, incluindo a hashtag.

Além disso ordenou que Morgenstern se abstenha de postar mais ofensas nas redes sociais.

"Analisando os elementos trazidos aos autos, bem como as mensagens e palavras descritas na documentação acostada na inicial, não resta dúvida acerca da natureza difamatória e ofensiva destas, podendo acarretar ao autor consequências irreparáveis no que tange a sua imagem e ao seu nome", destaca a juíza em sua decisão. Ela marcou uma audiência de mediação/conciliação entre as partes para o dia 24 de janeiro de 2018.

Paula Lavigne comentou a decisão: "As pessoas estão confundindo a liberdade de expressão com abuso. Ofender não é liberdade de expressão, e comparar uma coisa com a outra é tentar desvirtuar esse direito. Essa vai ser a medida para todos os que usarem dos meios de comunicação para ofender", disse à reportagem.

Há duas semanas, Caetano conseguiu duas liminares que obrigaram Alexandre Frota e os dirigentes do MBL, Kim Kataguiri, Renan dos Santos e Vinicius Aquino, a retirarem do Twitter e Facebook  posts ofensivos a ele.

* Com informações da Revista Fórum e do TJRJ

 



;

Links
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias




Câmara aprova decreto de intervenção no Rio de Janeiro


Vereadores petistas querem indenização da prefeitura de São Bernardo


MTST realiza discursos políticos contra reforma da Previdência em São Bernardo


MTST descumpre acordo e faz passeata em São Bernardo


Temer convoca Exército para intervir na segurança do Rio de Janeiro


Justiça manda Corinthians e Odebrecht devolverem R$ 400 milhões para a Caixa