MPE quebra sigilo bancário do prefeito de São Caetano, Auricchio Jr, e de seu vice, Beto Vidoski
SBC


 

ABCD - 19/06/2018 - 05:34:08

 

MPE quebra sigilo bancário do prefeito de São Caetano, Auricchio Jr, e de seu vice, Beto Vidoski

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Prefeito de São Caetano, José Auricchio Junior (PSDB), e do vice, Beto Vidoski (PSDB)

Prefeito de São Caetano, José Auricchio Junior (PSDB), e do vice, Beto Vidoski (PSDB)


O MPE (Ministério Público Eleitoral), determinou a quebra de sigilo bancário do prefeito de São Caetano do Sul e de seu vice-prefeito.

O resultado fará parte do processo que investiga a criação de organização criminosa e prática de caixa 2 durante a campanha eleitoral de 2016.

A determinação da quebra do sigilo bancário do prefeito de São Caetano, José Auricchio Junior (PSDB), e do vice, Beto Vidoski (PSDB), só foi divulgada na segunda-feira, 18. O processo corre em segredo de justiça e teve início em dezembro de 2016, após o final das eleições municipais daquele ano.


Leia a denúncia do MPE (Ministério Público Eleitoral)


Newton José de Oliveira Dantas, promotor eleitoral, confirmou que os dados coletados já estão anexados ao processo e que continuam as oitivas das testemunhas.

A previsão para o julgamento, de acordo com o promotor, é de que aconteça até o final de 2018.

No último dia 12 de junho, nove pessoas foram denunciadas pelo MPE, entre elas o prefeito e o vice eleitos em 2016. De acordo com a denúncia do MPE, cerca de 54% do total arrecadado na campanha, R$1.332.998, são alvo de eventual lavagem de dinheiro.

No centro do furacão estaria a Global Contábil Ltda, dada pelo MPE como a operadora do suposto esquema. De acordo com a denúncia, o proprietário do escritório contábil, Eduardo Abrantes, contou com a ajuda/colaboração além da anuência de seus pais, funcionários do escritório e parentes de funcionários.

A quebra de sigilo bancário de doadores da campanha de Auricchio, ocorrida em julho de 2017, demostrou que os valores não seriam compatíveis com a renda dos doadores. Ana Maria Comparini, mãe da funcionária da Globo Contábil Rita de Cassia Silva, doou R$ 293 mil para a campanha. Ana Maria, de acordo com informações obtidas, é pensionista.

Os advogados de Auricchio negam todas as irregularidades.

Não houve até o fechamento da edição nenhum comunicado da assessoria de imprensa da prefeitura.

“Com relação à notícia de apresentação de denúncia pela Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo, deve-se esclarecer que se trata de opinião do Ministério Público Federal, ainda pendente de apreciação pelo Tribunal Regional Eleitoral. O prefeito está à disposição da Justiça Eleitoral para prestar todos os esclarecimentos necessários”, informou nota da defesa de Auricchio.

 



;

Links
Vídeo
SBC


Últimas Notícias



Avante não terá candidato próprio na disputa à Presidência


PMN decide não ter candidato à Presidência nem fazer alianças


Processos eleitorais serão prioridade na Justiça a partir desta sexta-feira


Em São Bernardo, roda de Capoeira é atração do fim no Riacho Grande


Pioneira na região metropolitana, São Bernardo lança biometria facial nos ônibus para gratuidades


Prefeito Orlando Morando vistoria obras de duplicação do viaduto Teresa Delta