Aposentadoria futura pode ficar 12% menor


 

Economia - 05/12/2003 - 10:26:51

 

Aposentadoria futura pode ficar 12% menor

Aposentadoria futura pode ficar 12% menor

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

O trabalhador vai se aposentar com um benefício menor se não aceitar contribuir por mais tempo para compensar a ampliação da expectativa de vida do brasileiro

O trabalhador vai se aposentar com um benefício menor se não aceitar contribuir por mais tempo para compensar a ampliação da expectativa de vida do brasileiro


O aumento da expectativa de vida da população brasileira reduzirá a aposentadoria do trabalhador da iniciativa privada que não quiser continuar ocupado. A redução do valor do benefício depende de cada caso, mas o JC solicitou algumas simulações para a Quality Previdência e Investimentos (veja tabela abaixo). As perdas no valor do benefício superam 12%. Isso porque a expectativa de sobrevida da população faz parte do cálculo da aposentadoria. Pelos números do IBGE, divulgados anteontem, a esperança de vida passou de 62 anos e cinco meses, em 1980, para 71 anos, em 2002. A sobrevida para quem tem 70 anos, por exemplo, passou de 11,2 anos para 14,1 anos. Atualmente, a aposentadoria calculada corresponde as 80 maiores contribuições previdenciárias de 1994 até hoje. Sobre essa base, chamada de benefício inicial, aplica-se o fator previdenciário, que funciona como um redutor. Cada vez que o IBGE calcula a nova expectativa de vida, o fator previdenciário é corrigido. E cada vez que o tempo de vida da população for maior, o fator se torna menor. Por isso, a cada ano a população vai somar prejuízos. Essa fórmula vem compensar as perdas de receitas que a Previdência teria com a longevidade da população, visto que quanto mais tempo a pessoa vive, mais tempo recebe de aposentadoria. Nas quatro simulações realizadas, a reportagem observou que a redução no valor do benefício é maior para os mais idosos. O homem com 50 anos de idade e 35 anos de contribuição para a Previdência terá uma perda de 8,9% no valor da aposentadoria. Nesse caso, o fator previdenciário aplicado sobre o benefício inicial cai de 0,6817 para 0,6211. Se essa pessoa contribuiu pelo teto previdenciário de R$ 1.869,34 (ou seja, ela receberia esse teto se não existisse o fator), a aposentadoria dela seria reduzida de R$ 1.274,38 para R$ 1.161,00. Considerando as mesmas condições acima para um homem com 60 anos de idade e 35 anos de contribuição, a perda será de 12,7%. O benefício passará de R$ 1.935,89 (o fator previdenciário, às vezes, é maior que 1%) para R$ 1.690,36. Mesmo que ele tenha 60 anos de vida e 40 anos de contribuição, a perda também será de 12,7%. ;

O trabalhador vai se aposentar com um benefício menor se não aceitar contribuir por mais tempo para compensar a ampliação da expectativa de vida do brasileiro

O trabalhador vai se aposentar com um benefício menor se não aceitar contribuir por mais tempo para compensar a ampliação da expectativa de vida do brasileiro

O trabalhador vai se aposentar com um benefício menor se não aceitar contribuir por mais tempo para compensar a ampliação da expectativa de vida do brasileiro

O trabalhador vai se aposentar com um benefício menor se não aceitar contribuir por mais tempo para compensar a ampliação da expectativa de vida do brasileiro

Links
.
.
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Collor vira réu em processo da Lava Jato no Supremo


República Dominicana registra entrada de mais de 18 mil venezuelanos no país


MP denuncia Aldemir Bendine, Marcelo Odebrecht e mais quatro pessoas na Lava Jato


Barcelona cobra de Neymar indenização de 8,5 milhões de euros


Governo não inclui Itaipu e Eletronuclear na desestatização da Eletrobras


Janot pede impedimento de Gilmar Mendes para julgar Jacob Barata Filho