Empresários do ABC ganham fôlego com Projeto Empreender


 

Economia - 05/12/2003 - 10:29:05

 

Empresários do ABC ganham fôlego com Projeto Empreender

Empresários do ABC ganham fôlego com Projeto Empreender

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 


Mais de 180 empresas de São Bernardo do Campo e Diadema já são atendidas pelo Projeto Empreender, idealizado pela Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo), em conjunto com as Associações Comerciais e o Sebrae. O projeto visa dar apoio e suporte a micros e pequenos empresários com dificuldades para manter-se no mercado ou que simplesmente buscam uma capaci-tação a mais para tornar seus negócios mais lucrativos e viáveis. Entre outras vantagens, o projeto facilita a relação empresário-fornecedor, melhora a qualidade de empresa e incentiva o treinamento entre os colaboradores, além de gerar mais empregos e um aumento da renda das micro e pequenas empresas. Através de núcleos setoriais, o projeto disponibiliza um consultor que periodicamente realiza encontros com os empresários, nas Associações Comerciais, para identificar problemas e sugerir soluções. Em São Bernardo, o Empreender teve início em dezembro de 2002 e hoje atende 81 empresas de sete setores, como alimentação, confecção, automóveis (mecânica e autopeças), materiais de limpeza, contabilidade e recursos humanos. Segundo Marcos Fernando Ribeiro, consultor do Empreender da Acisbec (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo), o projeto é importante, pois dá uma nova perspectiva ao empresário que não encontra saída para seu negócio, a não ser fechar as portas. Situação similar aconteceu em Diadema, onde o Empreender funciona desde julho de 2003. “Conseguimos reverter o processo de falência em três empresas, quando começamos”, afirma Marcos Vicente, consultor do Empreender em Diadema. “Os empresários iam fechar as portas e demitir, mas hoje retomaram as vendas e está tudo bem”, acrescenta. Segundo Vicente, o Empreender atende mais de 100 empresas, de cinco setores, entre eles o de alimentação, cosmética (serviços), mecânica, educação infantil particular e construção civil. “As reuniões contam com presença de 14 a 22 empresas, muitas com dificuldades que vão de gerenciamento de capital social, até como disponibilizar os produtos nas vitrines”, diz. Os consultores afirmam que as empresas que procuram o Empreender têm problemas em comum: falta de capacitação e orientação para dúvidas jurídicas, administrativas, contá-beis, entre outras. “A falta de informações é o principal motivo que leva micros e pequenos empresários à falência”, afirmam. Para Ivan Cavassani, vice-presidente da FACESP para Região Metropolitana do ABC, o Projeto Empreender dá uma nova perspectiva para o micro e pequeno empresário que geralmente é o único responsável pelo sucesso do empreendimento. “Esse tipo de empresário normalmente é, ao mesmo tempo, o contador da empresa, o estoquista, o comercial, o jurídico e tudo mais, obrigando-o a envolver-se em tantas atividades que ele acaba se perdendo no meio do caminho e, com o Empreender, ele descobre que pode contar com uma ajuda a mais para garantir o sucesso de seu negócio”, diz. Ivan Cavassani afirma ainda que outras cidades do Grande ABC estão implementando o projeto, como é o caso de São Caetano do Sul e Ribeirão Pires, cujas primeiras reuniões com empresários devem acontecer nas próximas semanas.;

Links
.
.
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Prazo para requerer redução de IPTU para aposentados e pensionistas termina na quarta, dia 28


Janot denuncia Temer por crime de corrupção passiva


Como empresários e autônomos devem garantir seu futuro frente às mudanças previdenciárias do país?


Moro condena Palocci a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro


Nicolás Maduro pede 'insurreição popular' caso governo seja afetado


Trabalhadores têm até dia 30 para sacar abono do PIS/Pasep 2015