Economia - 05/12/2003 - 10:34:23

 

Número de incubadoras de empresas no país aumentou 13% neste ano

Número de incubadoras de empresas no país aumentou 13% neste ano

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 


O número de incubadoras de empresas aumentou 13% neste ano. Das 71 incubadoras em fase de implantação no país, 22 se localizam na região Nordeste. O estado do Rio de Janeiro apresenta o maior número de implantações, 15, seguido por Rio Grande do Sul, com nove, Alagoas, com oito, e Mato Grosso, com seis. O Rio Grande do Sul tem o maior número de incubadoras, 71, seguido por São Paulo, com 37 e Minas, com 18. Os dados constam do Panorama 2003 de Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos, pesquisa realizada pela Associação Nacional das Entidades Promotoras de Empreendimentos de Tecnologia Avançada (Anprotec). Foram avaliadas cerca 150 incubadoras no país, o que corres-ponde a 70% do total. As 207 incubadoras brasileiras beneficiaram 3,6 mil empreendimentos, com a geração de 18 mil empregos, somando incubadoras e incubadas. Segundo a Anprotec, a taxa de mortalidade de empresas criadas em incubadoras é de 20%, enquanto entre as empresas que nascem sem apoio esse percentual varia de 15% a 30%”. Para José Eduardo Fiates, presidente da Anprotec, a baixa mortalidade das empresas incubadas se deve, principalmente, ao planejamento antes da criação. “As incubadoras fazem planos de negócios econômicos e merca-dológico. Sem o planejamento, a empresa é criada de forma impulsiva e a oportunidade de negócio não é bem avaliada”, explicou. O projeto de incubação leva de dois anos e meio a cinco e, depois desse tempo, a empresa trabalha de forma independente. As principais dificuldades na criação da empresa são acesso a informações, crédito e financiamentos, além de abertura de mercado e capacitação técnica. Segundo o presidente da Anprotec, o aumento do número de incubadoras no Brasil deve-se a iniciativas das universidades e do governo, além de ações do Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresas (Sebrae). “As incubadoras são uma solução para gerar receita e empregos”, disse Fiates. A maioria das incubadoras brasileiras, 72%, ´funciona em universidades e centros de pesquisa. Para Nilton Pereira Alves, diretor de uma empresa especializada em química e metrologia, a Quimlab, a criação de um empreendimento em ambiente universitário traz benefícios, como o acesso a banco de dados e a pesquisas, além da facilidade do espaço físico e da infra-estrutura, como água, luz, telefone e internet. “Nós pagamos um valor irrisório - R$ 200 - por uma sala de 30 metros quadrados e, nos primeiros dois anos, a única preocupação foi desenvolver nossos produtos”, conta Alves. ;

Links
.
.
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias




Karen Porfiro é eleita a Miss São Paulo 2017: "Ganhei o gosto do público"


São Bernardo perde para o Linense em Lins e está próximo do rebaixamento


Palmeiras cede empate ao Audax no Palestra Itália


Santos derrota o Santo André e garante vaga na próxima fase do Paulistão


Lei Parede Limpa elimina pichações em 21 equipamentos públicos de S.Bernardo


Sobreviventes de Hiroshima relatam drama da bomba atômica em peça teatral em SP