PT teria feito depósito de R$ 1 mi para empresa de Alencar


 

Politica - 05/12/2005 - 09:36:06

 

PT teria feito depósito de R$ 1 mi para empresa de Alencar

PT teria feito depósito de R$ 1 mi para empresa de Alencar

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 


Uma investigação do Conselho de Controle de Atividades Financeiros (Coaf), órgão ligado ao Ministério da Fazenda, teria identificado um depósito, em dinheiro, de R$ 1 milhão realizado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) em uma conta bancária da empresa Coteminas, do vice-presidente da República, José Alencar. A operação teria sido feita no dia 17 de maio deste ano e sugere caixa dois, diz a edição deste domingo do jornal Folha de S.Paulo. A CPI quer agora esclarecer o motivo de um depósito não constar na contabilidade do partido, informa o Estado de S.Paulo. "Tudo leva a crer que o caixa dois petista foi usado para pagamento à empresa do vice-presidente", acredita o subrelator de movimentação financeira da CPI, Gustavo Fruet (PSDB-PR), segundo a Folha. "Vou pedir esclarecimentos. É preciso identificar por que os dados não aparecem na documentação da CPI", disse o deputado. O tesoureiro do partido, em entrevista ao jornal paulista, afirmou que "não há registro (contábil)" do depósito. A nova cúpula do PT, eleita em outubro, reconhece uma dívida de "mais de R$ 11 milhões" com a empresa de Alencar e nenhum pagamento teria sido realizado até o momento. No entanto, Delúbio Soares disse, por meio do advogado Arnaldo Malheiros, que o débito foi registrado e que era pago "aos poucos", informa o jornal. O porta-voz completa que a "origem do dinheiro é o PT. Portanto, caixa 1", segundo O Estado de S.Paulo. No último dia 10 de agosto, o Bradesco informou ao Coaf sobre o depósito realizado na agência 2374, na conta de número 55063-9. O titular da conta bancária, segundo a reportagem, é a Coteminas, considerada a maior indústria têxtil do País. No comprovante de depósito aparece o número de um dos CNPJs (00.676.262/0002-51) utilizados pela legenda petista. Os dados recebidos foram enviados à Procuradoria-Geral da República, que também investiga as movimentações suspeitas realizadas pelo ex-tesoureiro Delúbio Soares, que teria montado um esquema junto com o empresário Marcos Valério de Souza para "abastecer o PT e aliados". O presidente da Coteminas, Josué Gomes da Silva, filho de José Alencar, reconhece a dívida do PT, assim como a nova direção do partido. Em 2004, a empresa forneceu 2,75 milhões de camisetas para serem usadas como material de campanha eleitoral no valor de R$ 12 milhões. O PT deveria ter pago em três parcelas. Josué foi procurado pela reportagem do Estadão para comentar o caso, mas não teria sido encontrado. O deputado Gustavo Fruet, integrante da CPI dos Correios, disse neste sábado que vai solicitar mais informações ao Coaf e também ao Banco Bradesco sobre o caso. O pedido deve ser feito nesta segunda-feira. ;

Links
.
.
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Collor vira réu em processo da Lava Jato no Supremo


República Dominicana registra entrada de mais de 18 mil venezuelanos no país


MP denuncia Aldemir Bendine, Marcelo Odebrecht e mais quatro pessoas na Lava Jato


Barcelona cobra de Neymar indenização de 8,5 milhões de euros


Governo não inclui Itaipu e Eletronuclear na desestatização da Eletrobras


Janot pede impedimento de Gilmar Mendes para julgar Jacob Barata Filho