Chávez diz que Lula vencerá no 1º turno


 

Politica - 04/09/2006 - 10:15:36

 

Chávez diz que Lula vencerá no 1º turno

Chávez diz que Lula vencerá no 1º turno

 

Da Redação com Reuters

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 


O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, garantiu no domingo que seu colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, vencerá as próximas eleições presidenciais sem necessidade de um segundo turno. O governante venezuelano, que também vai tentar se reeleger em dezembro, se converteu em um forte aliado de Brasília desde à sua chegada ao poder, em 1999. "Ele (Lula) vai ganhar em 1º de outubro as eleições no Brasil, no primeiro turno, seguro que vai ganhar", disse Chávez, informando que o presidente brasileiro pediu para adiar a inauguração de uma ponte na Venezuela, marcado para o dia da eleição no Brasil, a fim de poder participar. O governo venezuelano prevê inaugurar em outubro uma segunda ponte sobre o rio Orinoco, construída pela brasileira Odebrecht. Lula lidera com ampla margem de vantagem as pesquisas para as eleições de outubro, que podem levá-lo a mais quatro anos à frente do governo brasileiro. A campanha eleitoral brasileira tem sido marcada por ataques da opsição a Lula, que responsabilizam o presidente pela corrupção existente no País e pela desaceleração da economia. Lula, que compartilha algumas idéias socialistas com Chávez, contempla em seu plano de governo reduzir taxas de juros, aumentar os investimentos públicos sem abandonar a disciplina fiscal, ampliar os programas sociais, aumentar o salário mínimo e reconstruir a indústria bélica local em coordenação com os vizinhos sul-americanos. ;

Links
.
.
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Cadastur: Mais de 70% dos meios de hospedagem do país estão irregulares


Alex Manente e PT juntos mais uma vez


PT e aliados de Luiz Marinho mostram as garras e assumem a frente da invasão


Lula e Gilberto Carvalho se tornam réus por corrupção passiva


MPF pede manutenção da prisão preventiva de Jacob Barata Filho


MTST ocupa portaria do Ministério da Fazenda em protesto contra ajuste fiscal