Dilma diz que governo não está em crise por grampo


 

Nacional - 03/09/2008 - 00:54:08

 

Dilma diz que governo não está em crise por grampo

Dilma diz que governo não está em crise por grampo

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 


Durante o evento de comemoração dos 40 anos da revista Veja, em São Paulo, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse que não há crise institucional no governo em virtude da suspeita da Abin ter realizado grampo telefônico entre conversa do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes com o senador Demóstenes Torres (DEM).

"O governo não está em crise institucional, o governo esta em pleno exercício de sua situação. Vivemos um dos melhores momentos", disse a ministra quando questionada sobre uma possível crise gerada pelos escândalos dos grampos.

A ministra Dilma disse ainda que não sabe se também foi grampeada. "Acho um absurdo, da mesma forma como foi com Gilmar Mendes. Acho um absurdo, da mesma forma quando se tratar de qualquer cidadão brasileiro".

Para a ministra, essa é uma questão fundamental da Constituição. "Só quem viveu em regime de exceção sabe o valor a democracia e dos direitos individuais do cidadão".

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB) classificou o incidente dos grampos como "deplorável" e defendeu combate mais enérgico. Ele disse não acreditar que o fato tenha ocorrido "sob comando de nenhuma autoridade governamental, ministros, e muito menos o presidente da República."

O grampo

De acordo com reportagem da revista Veja, a Abin teria gravado conversa telefônica do ministro Gilmar Mendes com o senador Demóstenes Torres. A reportagem traz a transcrição do diálogo e diz que teve acesso aos documentos por meio de um servidor da agência, que pediu anonimato.

O diálogo telefônico de pouco mais de dois minutos entre Mendes e o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) teria ocorrido no fim da tarde do último dia 15 de julho. A revista diz que, mesmo sem ter relevância temática, o diálogo prova a ilegalidade da espionagem.

No telefonema, Demóstenes pede ajuda a Gilmar contra a decisão de um juiz de Roraima que teria impedido o depoimento de uma importante testemunha na CPI da Pedofilia, da qual é relator. Mendes agradece a Demóstenes por ter criticado, na tribuna do Senado, o pedido de impeachment do presidente do STF feito por um grupo de promotores descontentes com o habeas-corpus concedido ao banqueiro Daniel Dantas. Na época, a Polícia Federal acabara de concluir a Operação Satiagraha, que prendeu o banqueiro duas vezes. A assessoria de Mendes confirma a conversa com o senador.

;

Links
.
.
Vídeo
Turismo SBC


Últimas Notícias



Collor vira réu em processo da Lava Jato no Supremo


República Dominicana registra entrada de mais de 18 mil venezuelanos no país


MP denuncia Aldemir Bendine, Marcelo Odebrecht e mais quatro pessoas na Lava Jato


Barcelona cobra de Neymar indenização de 8,5 milhões de euros


Governo não inclui Itaipu e Eletronuclear na desestatização da Eletrobras


Janot pede impedimento de Gilmar Mendes para julgar Jacob Barata Filho