-->


 

Economia - 09/01/2019 - 19:12:05

 

Ibovespa fecha o dia em alta, com novo recorde, e dólar cai abaixo de R$3,70

 

Da Redação com Abr

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Dólar comercial fechou com desvalorização de 0,89%, a R$ 3,6823

Dólar comercial fechou com desvalorização de 0,89%, a R$ 3,6823


O Ibovespa, principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3, fechou hoje (09) novamente em alta, batendo novo recorde nominal. O indicador fechou em 93.613 pontos pontos, alta de 1,72% sobre o pregão de ontem.

Ontem, o indicador fechou em  92.031 pontos, alta de 0,36% sobre o dia anterior.

As ações mais negociadas na B3 foram as da Petrobras e da Vale, que tiveram alta de mais de 2%.

Já o dólar comercial fechou o dia abaixo de R$ 3,70, com uma desvalorização de cerca de 0,89%, cotado a R$ 3,6823 na venda, menor valor desde 26 de outubro.

Para Bolsonaro, recorde na Bolsa se soma ao otimismo do governo

O presidente Jair Bolsonaro comemorou hoje (9) o fato de a Bolsa de Valores ter atingido nesta quarta-feira uma máxima histórica. Para o presidente, o recorde se soma ao otimismo que predomina no governo que assumiu há pouco mais de uma semana. Ele reagiu, por meio da conta pessoal, no Twitter.

“A Bolsa de valores atingiu mais uma máxima histórica. O cenário mundial somou-se ao otimismo no Brasil com o novo governo.”

De acordo com Bolsonaro, a confiança na economia brasileira será resgatada. “Com saúde fiscal e liberdade econômica, vamos resgatar a confiança em nosso país.”

O Ibovespa, principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3, fechou hoje (09) novamente em alta, batendo novo recorde nominal. O indicador fechou em 93.613 pontos pontos, alta de 1,72% sobre o pregão de ontem.

As ações mais negociadas na B3 foram as da Petrobras e da Vale, que tiveram alta de mais de 2%.

Já o dólar comercial fechou o dia abaixo de R$ 3,70, com uma desvalorização de cerca de 0,89%, cotado a R$ 3,6823 na venda, menor valor desde 26 de outubro.

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



Lula, Palocci e Paulo Bernardo viram réus por promessa de corrupção


Após Alex Manente colaborar com derrota de Sérgio Moro, Senado mantém decisão sobre o Coaf


Futuro político do petista Luiz Marinho, fica para a 1ª quinzena de junho nas sessões de 5 e/ou 12


Microempreendedor tem até hoje para entregar declaração do Simples


Congresso aprova novas regras sobre proteção de dados pessoais


Governo deve vetar franquia de bagagem