YouTube remove mais quatro vídeos de Bolsonaro por desinformação --> -->


 

Politica - 23/04/2021 - 23:50:43

 

YouTube remove mais quatro vídeos de Bolsonaro por desinformação

 

Da Redação com UOL

Foto(s): Reprodução

 

Em video, ao lado de Pazuello, Bolsonaro indica produto para tratamento precoce

Em video, ao lado de Pazuello, Bolsonaro indica produto para tratamento precoce


O YouTube removeu mais quatro vídeos do canal do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por desinformação médica sobre a covid-19. Todos os vídeos derrubados pela plataforma são lives semanais que o presidente transmite pelas redes sociais.

Os vídeos removidos são dos dias 9 de julho de 2020, 26 de novembro de 2020, 10 de dezembro de 2020 e 11 de fevereiro de 2021. Na semana passada, o YouTube derrubou, pela primeira vez, uma live de Bolsonaro em que ele fala sobre tratamentos não comprovados contra a covid.

Todos os vídeos foram excluídos com base na nova política da plataforma. No dia 16 de abril, o YouTube decidiu que iria remover qualquer conteúdo que recomendasse o uso da hidroxicloroquina ou a ivermectina para tratar a covid. Também foram proibidos o envio de conteúdo que dissemine informações médicas incorretas da doença.

O YouTube disse que a atualização de suas políticas está alinhada às orientações atuais das autoridades de saúde globais. "Como parte de nosso trabalho contínuo para apoiar a saúde e o bem-estar da comunidade de usuários do YouTube, expandimos recentemente nossas políticas de desinformação médica sobre a covid-19", afirmou em nota.

Com as novas regras, serão removidos os vídeos que contenham os seguintes conteúdos:

  • Tratamento
  • Prevenção
  • Diagnóstico
  • Transmissão
  • Diretrizes sobre distanciamento social e autoisolamento
  • A existência da covid-19

Há exceções, como vídeos com contexto educacional, documental, científico ou artístico. Estes serão analisados para que não sejam indevidamente removidas da plataforma. Desde o início da pandemia, mais de 850 mil vídeos foram derrubados pelo YouTube.

O Planalto disse que não irá se manifestar sobre a remoção dos vídeos.

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



EUA entregam resposta as demandas da Rússia


PF recolhe 15 girafas em resort e prende duas pessoas


Em São Bernardo, Estádio 1º de Maio é confirmado como palco da Série A do Paulistão


Dívida pública pode alcançar até R$ 6,4 trilhões em 2022


Roberto Jefferson deixa a prisão com tornozeleira eletrônica


Prefeito Orlando Morando discute junto ao Governo do Estado melhorias no acesso ao bairro Capelinha