-->


 

ABCD - 22/05/2018 - 15:30:26

 

Judoca paralímpica de São Bernardo conquista ouro no Canadá

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 

Rebeca Silva subiu ao lugar mais alto do pódio no Campeonato das Américas IBSA de Judô Paralímpico, realizado entre 20 e 23 de maio

Rebeca Silva subiu ao lugar mais alto do pódio no Campeonato das Américas IBSA de Judô Paralímpico, realizado entre 20 e 23 de maio


Revelada em São Bernardo, a judoca Rebeca Silva conquistou a medalha de ouro no Campeonato das Américas IBSA (International Blind Sports Federation) de Judô Paralímpico, realizado entre os dias 20 e 23 de maio, em Calgary, no Canadá. A paratleta disputou a categoria acima de 70 quilos, conquistando o lugar mais alto do pódio, após superar as adversárias Meg Emmerich (Brasil) e Katie Davis (EUA). Ao todo, a delegação brasileira, formada por 12 atletas, obteve dez medalhas, sendo seis de ouro, três de prata e uma de bronze.

Com apenas 17 anos de idade, e treinando pelo APADV/São Bernardo, no CREC Otávio Edgar de Oliveira (Vila Marlene), Rebeca já coleciona importantes conquistas, como a medalha de bronze na Copa do Mundo IBSA de Antalya, na Turquia, em abril deste ano, fortalecendo-se como um dos grandes potenciais para o mundial que será realizado em novembro, em Portugal. A judoca de São Bernardo ainda permanece no Canadá até esta quarta-feira (23/05) para uma fase de treinamento com os atletas que participaram da competição, visando o Campeonato Mundial.

Além de Rebeca, as conquistas das medalhas da equipe brasileira no Canadá também vieram com Maria Núbea Lins (-57kg), Lúcia Araújo (-63kg), Luan Pimentel (-73kg), Arthur Silva (-90kg) e Antônio Tenório (-100kg). As pratas foram conquistadas por Karla Cardoso (-52kg), Meg Emmerich (+70kg) e Thiego Marques (-60kg), e o bronze por Harlley Arruda (-81kg).

Sub-21 – Outra importante conquista para o Judô de São Bernardo foi obtida pela atleta Gabriella Mantena de Moraes, que garantiu o título de campeã brasileira de judô na categoria Sub-21 de 2018, em disputa realizada na cidade de Lauro de Freitas, na Bahia. “Foi uma luta bem equilibrada, por Golden Score, e mais ou menos em dois minutos de luta consegui pontuar com um Wazari”, comemorou Gabriella.

Representando o clube Mesc, a judoca já havia sido campeã pan-americana sub-18 e sub-21 em 2017, além de colecionar títulos de campeã paulista, brasileira e sulamericana na categoria sub-18. Nesta quinta-feira (24/05), a atleta parte para mais uma disputa, desta vez na Bolívia, para onde foi convocada para integrar a seleção principal do Brasil nos Jogos Sulamericanos, na cidade de Cochabamba

 



;

Links
Vídeo


Últimas Notícias



Como votaram os deputados na saída do Coaf do Ministério da Justiça


Juiz homologa delação premiada do empresário Henrique Constantino


Piscinão do Paço de São Bernardo será entregue em 100 dias


Biometria Obrigatória 2019 para as eleições municipais de 2020


Luiz Fernando, PT, vai para o Conselho de Ética por preconceito contra a mulher


Carla Morando discursa na abertura da APAS Show, enaltecendo a "forte capacidade de gerar emprego"